Hora do Planeta Reloaded

A Hora do Planeta foi considerada um ato simbólico no qual governos, empresas e a população de todo o mundo seriam convidados a demonstrar sua preocupação com o aquecimento global e as mudanças climáticas. A idéia de apagar as luzes, possível em todos os lugares do planeta, teve o intuito de incentivar as pessoas a refletirem  sobre o tema ambiental, ou seja, o desperdício de energia e recursos naturais.

Para ser honesto: não liguei. Não apaguei as luzes. Esqueci a hora. Moro em São Paulo, capital. E nem percebi mudança alguma naquele horário que eu poderia ter lembrado. Mas não foi por causa disso. Na verdade, achei ridículo.

Mesmo assim, considero-me uma pessoa consciente. Economizo energia em casa, raramente uso o carro, detesto o desperdício de água, e por aí vai! Preocupo-me com tudo isso. Seriamente.

Seja como for, a Hora do Planeta, o ato simbólico, foi-se. Foram-se os comentários na televisão, nos journais e nas páginas da internet.

E agora? Agora é como sempre. De fato, toda hora é a “hora do planeta”. Por enquanto, é a hora do desmatamento, da queima de combustíveis fósseis, da poluição e tudo mais. Infelizmente. E, temo que tais “atos de conscientização” não resolvam o problema. As pessoas não ligam muito, e, se ligam, muitos delas agem de maneira hipócrita. Ou zombam disso. Earth Hour foi um evento. Nada mais. Fogo de palha.

Enquanto isso, os verdadeiros fogos continuam a queimar: nas usinas, nos motores dos inúmeros veículos, e na Amazônia.

Schreibe einen Kommentar

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s