Arquivo da tag: Marketing

Now What?

Source: AFP

Stay Tuned?

My head hurts!

Um vilão chamado Greenwashing

Este post é importante para todos nós consumidores que diariamente somos bombardeados pela publicidade. Se ainda não notaram, há alguns anos começou a moda de se criar anúncios e comerciais que destacam empresas e produtos corretamente ambientais, mas muitas dessas empresas utilizam a prática do Greenwashing.

O Greenwashing – no bom portugês singnifica “lavagem verde” – é um termo em língua inglesa usado quando uma empresa, ONG, ou mesmo o próprio governo, propaga práticas ambientais positivas e, na verdade, possui atuação contrária aos interesses e bens ambientais. Trata-se do uso de idéias ambientais para construção de uma imagem pública positiva de “amigo do meio ambiente” que, porém, não é condizente com a real gestão, negativa e causadora de degradação ambiental.

Leia mais: Por Bruno Rezende da equipe Coluna Zero

Tirem as mãos!

Estimados editores, diretores de TV, criadores de eventos, gerentes de shoppings! Estimados planejadores de parques temáticos, paradas gay, exposições e de qualquer outro tipo de nonsense. Tirem as mãos do nosso tédio! É a última janela do nosso ego, de onde ainda podemos observar o mundo sem sermos perturbados, sem sermos controlados. Parem de se apresentar a nós. Parem de criar algo para nós. Não nos digam mais o que queremos. Afastam-se; não mandem cortesias e não nos entreguem questionários. Parem de nos entrevistar, de nos filmar, deixem-nos em paz. Deixem-nos ociosos, pois a ociosidade significa liberdade. E contentem-se com o fato de que, às vezes, não queremos contar o que nos interessa a vocês.

Trecho do discurso de Wilhelm Genazino, após de receber o Georg-Büchner-Preis, em 2004.

Tradução: Peter Hilgeland

Finger weg!

Sehr geehrte Chefredakteure, Programmleiter, Fernsehdirektoren, Eventdenker, Kaufhauschefs! Sehr verehrte Planer von Freizeitparks, Loveparades, Expo’s und all dem anderen Nonsens! Laßt die Finger weg von unserer Langeweile! Sie ist unser letztes Ich-Fenster, aus dem wir noch ungestört, weil unkontrolliert in die Welt schauen dürfen! Hört auf, uns mit euch bekannt zu machen! Hört auf, euch für uns etwas auszudenken! Sagt uns nicht länger, was wir wollen! Bleibt uns vom Leib, schickt uns keine portofreien Antwortkarten und gebt uns keine Fragebögen in die Hand, interviewt uns nicht, filmt uns nicht, laßt uns in Ruhe! Laßt uns herumstehen, denn Herumstehen ist Freiheit! Und gebt euch zufrieden damit, wenn wir das, was uns interessant vorkommt, vielleicht niemandem erzählen wollen.

Kleiner, aber feiner Auszug aus der Dankrede von Wilhelm Genazino.

Schneeschmelze sei Dank!

Parabéns!

Denmark Olympics 2016 Bids